Pela reconstrução do Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes

 

O Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes (CFCCT) é um equipamento da Fundação Paulistana de Educação, Tecnologia e Cultura, ligado à Secretaria Municipal de Trabalho e Empreendedorismo. O Centro é um importante espaço para o desenvolvimento de atividades culturais, do qual sabemos e enfatizamos a sua importância para a comunidade.
A atual administração visa o aprimoramento dessas atividades e a otimização do espaço, fazendo do Centro um novo polo cultural e educacional da cidade. Porém, é importante lembrar que encontramos o CFCCT em estado de subutilização e letargia.
O CFCCT recebeu em 2016 o total de 17.500 visitas, ou seja, média de 48 visitas por dia. O Centro também realizou 420 eventos ao decorrer do ano, e o custo total do espaço foi de R$ 7.363.767,00.
O valor gasto referente a pessoal foi de R$ 1.432.536. As despesas de custeio, que incluem serviços terceirizados como vigilância, limpeza, bombeiro civil, conservação predial, água, luz, entre outros, somaram R$ 5.653.051,00. Já os gastos com contratações locais feitas pela equipe do CFCCT foram de R$ 278.180,00.
Diante desses números, calculamos que cada visita custou em torno de R$ 421,00 à administração, e, supondo que uma pessoa visite uma vez por semana o Centro, ao longo de um ano ela terá um custo de R$ 21.881,00 à Prefeitura de São Paulo.
Entendemos que a dinâmica do espaço precisa ser aprimorada, e, para isso, a Fundação Paulistana estabeleceu algumas metas de gestão para melhorar o desempenho do CFCCT:
1 – Criar o Conselho Gestor do CFCCT, incluindo representantes da Fundação Paulistana, Secretaria Municipal de Cultura e comunidade.
2 – Elaborar um mapa de demanda de cursos junto à comunidade local.
3 – Criar uma estrutura de governança entre a Fundação e a Secretaria de Cultura, para a elaboração de programações culturais.
4 – Oferecer 80 mil horas/aula entre 2017 e 2018.
5 – A Fundação está planejando os cursos de auxiliar de biblioteca, auxiliar de cenotécnia, maquiador cênico, iluminador cênico, projetista cinematográfico, recreador cultural e sonoplasta. A autarquia está somente aguardando a liberação do Pronatec para iniciar as aulas. Os cursos vão acontecer no CFCCT e terão cerca de 16 horas/aula, com 20 vagas cada.
6 – Implantação do curso de corte e costura, uma parceria entre a Fundação Paulistana e a Agência São Paulo de Desenvolvimento (Adesampa). O curso irá formar 140 pessoas por ano, com certificado emitido pelo Senai, somando mais de 25 mil horas/aula.
Assim caminharemos para, constantemente, proporcionar o desenvolvimento cultural e social da comunidade.
Fundação Paulistana de Educação, Tecnologia e Cultura

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *